1º Capítulo Gratuito – Estudos em Tape Reading

(Texto extraído do primeiro capítulo do livro Estudos em Tape Reading, a versão em português da obra-prima de Richard D. Wyckoff.)

1 – Introdução

Há uma demanda generalizada por maior esclarecimento sobre o Tape Reading. Milhares daqueles que operam no mercado de ações atualmente reconhecem o fato de que o mercado momentaneamente indica seu próprio futuro imediato e que tais indicações são precisamente gravadas na fita. Portanto, aqueles que podem interpretar o que está impresso nessa estreita tira de papel possuem uma grande vantagem sobre o público em geral.

Sucesso dos Tape Readers

Tal opinião é plenamente justificada, pois é bem sabido que muitos dos mais bem-sucedidos traders da atualidade começaram como Tape Readers, operando em pequenos lotes de ações e com um capital de apenas algumas centenas de dólares.

Joe Manning

Falando de Joe Manning, que foi um dos traders mais espertos e bem-sucedidos dentre todos os traders do floor da Bolsa de Nova Iorque, um amigo meu me disse certa vez: “Joe e eu costumávamos operar juntos, ambos com dez lotes de ações. Ele era um trader comum, igual a mim. Costumávamos dividir o mesmo ticker”.

Porém, na época que fez esse comentário, esse meu amigo ainda estava operando com lotes de apenas dez ações, enquanto eu sabia que o saldo bancário do Joe (seu capital operacional) já somava $100,000 e que isso representava apenas uma parte da fortuna construída com sua habilidade de interpretar a linguagem da fita.

Por que um desses homens conseguiu fazer fortuna, enquanto o outro nunca chegou a ganhar mais do que poucos milhares de dólares? Suas chances eram iguais quando começaram, tanto do ponto de vista do capital como das oportunidades. Os lucros estavam lá, esperando para serem ganhos, por um deles ou ambos.

A resposta parece estar nas qualificações mentais peculiares, altamente potentes no trader que obteve sucesso, mas que o outro não possuía. Há, com certeza, um elemento de sorte em todos os casos, mas a pura sorte não pode ser defendida neste caso de Joe Manning, pois ele operou no mercado financeiro com sucesso por muitos anos seguidos.

Jesse Livermore

Jesse Livermore costumava operar somente seguindo o que a fita lhe dizia, encerrando todas as suas posições antes do fechamento do mercado. Ele operava em um escritório particular e pagava as comissões normais. Ainda assim, três de cada cinco operações eram lucrativas.

Tendo feito fortuna, ele a investiu em títulos públicos e deu todos à sua mulher. Antecipando o pânico de 1907, ele colocou seu automóvel de $13,000 como garantia para um empréstimo de $5,000 e com esse capital começou a operar vendido no mercado, usando seus lucros como margem adicional.

Certa vez, ele estava vendido em 70.000 ações da Union Pacific. Toda sua posição foi coberta em um dos dias de pânico e seus lucros líquidos atingiram mais de um milhão de dólares!

Qualificações Mentais

Quando falamos das qualificações mentais apropriadas, não estamos nos referindo apenas à mera habilidade de aceitar uma perda, definir uma tendência ou executar algum outro movimento característico de um trader profissional.

Estamos nos referindo às qualidades ativas ou dormentes no caráter de uma pessoa como um todo. Isto é, o poder de se autodirecionar para uma atitude mental correta, conter suas emoções, tais como medo, ansiedade, euforia, negligência e treinar sua mente para que ela reconheça e obedeça a apenas um mestre: A fita.

Tais qualidades são tão vitais quanto a habilidade natural, ou o que é chamado de “sexto sentido” no trading. Algumas pessoas nascem músicos. Outras, parecem desprovidas de talento musical, mas se desenvolvem até se tornarem virtuosas. É a FORÇA DE VONTADE em um homem que o faz medíocre ou bem-sucedido. Na linguagem de Wall Street, um “sardinha” ou um “grande trader”.

Jacob Field

Jacob Field é outro expoente do Tape Reading. Aqueles que conheciam “Jakey” quando ele começou sua carreira em Wall Street notavam sua habilidade para ler a fita e seguir a tendência. Seu talento para esse trabalho era, sem dúvida, algo que havia nascido com ele, tempo e experiência apenas o intensificaram.

Jim Keene

Quaisquer que sejam os louros que James R. Keene tenha ganhado como operador ou gestor de sindicatos6, isto não diminui a sua reputação como Tape Reader. Seu escrutínio da fita era tão intenso que ele parecia estar em transe enquanto seus processos mentais estavam sendo elaborados.

Ele costumava analisar os preços, os volumes e suas flutuações até os mínimos detalhes imagináveis. Tinha também o costume de telefonar para o floor da Bolsa de Nova Iorque, verificar as características de compra ou venda e, com essa informação auxiliar, completar seu julgamento e fazer seus trades.

Após sua morte, Mr. Keene ficou no pináculo da fama como Tape Reader. Sua presença diária junto ao ticker é um testemunho de que esse trabalho lhe pagava muito bem.

Você pode estar pensando: “Sim, mas esses são exemplos raros. O homem comum nunca obtém sucesso com o Tape Reading”. Você está certo!

O homem comum, mediano, raramente obtém sucesso em qualquer coisa.

O sucesso neste campo geralmente resulta de anos de esforços meticulosos e concentração absoluta no assunto. Ele requer a devoção integral de tempo e atenção de uma pessoa à fita. Não se deveria ter outro negócio ou profissão. “Um homem não pode servir a dois mestres”, e a fita é um mestre tirano.

Estudo Necessário

Uma pessoa não pode se tornar um Tape Reader dando ao ticker tratamento displicente, ou seja, apenas dando uma olhada depois do almoço ou olhando “como o mercado fechou” no jornal da tarde.

Ela não pode estudar essa arte estando longe do mercado. Ela deveria gastar 27 horas por semana em frente ao ticker e muito mais horas longe dele, estudando os próprios erros e encontrando o “porquê” de suas perdas.

Se o Tape Reading fosse uma ciência exata, seria apenas necessário reunir os fatores, anotar as operações indicadas e operar de acordo. Mas os fatores que influenciam o mercado são infinitos em número e caráter, bem como em seus efeitos sobre o mercado, e tentar a construção de uma fórmula para o Tape Reading parece algo fútil. No entanto, algo deste tipo (em estado bruto) pode surgir ao progredirmos nesta investigação, por isso devemos manter nossas mentes abertas.

O que é Tape Reading?

Essa questão pode ser melhor respondida definindo-se primeiro o que ele não é:

  • Tape Reading não é simplesmente olhar a fita para determinar como os preços estão correndo.
  • Não é ler as notícias e comprar ou vender “se as ações agirem certo”.
  • Não é operar baseado em dicas, opiniões ou informações.
  • Não é comprar “porque estão subindo” ou vender “porque parecem fracas”.
  • Não é operar baseado nas indicações de um gráfico ou por outros métodos mecânicos.
  • Não é “comprar nos mergulhos e vender nos picos”.

Tampouco é qualquer uma das centenas de outras bobagens praticadas por milhões de pessoas que operam sem método, planejamento ou estratégia.

O Tape Reading é para nós: A ciência de determinar, a partir da fita, a tendência imediata dos preços. É um método de prever, a partir do que aparece na fita agora, o que é provável que apareça no futuro.

Richard D. Wyckoff – Estudos em Tape Reading

Tape Reading é um jogo rápido e intuitivo. Seu objetivo é determinar se as ações estão sendo acumuladas ou distribuídas, manipuladas para cima ou para baixo ou se estão sendo negligenciadas pelos grandes investidores.

O Tape Reader busca fazer deduções de cada transação que se sucede, de cada mudança do caleidoscópio do mercado, para entender cada nova situação, processando-a rapidamente na sua “máquina de pesagem” do cérebro e chegar a uma decisão que possa ser executada com frieza e precisão.

Oferta e Demanda

Tape Reading é a avaliação da oferta e demanda momentânea, tanto nas ações em particular quanto no mercado como um todo. É a comparação das forças que estão por trás desta oferta e demanda, sua relação entre si e com todo o mercado.

O Tape Reader é como o gerente de uma loja de departamentos. Ao seu escritório são enviadas centenas de relatórios das vendas feitas pelos vários departamentos. Ele nota a tendência geral dos negócios, se a demanda está aumentando ou diminuindo em toda a loja, mas dedica atenção especial aos produtos cuja demanda está anormalmente forte ou fraca.

Quando ele descobre que é difícil manter suas prateleiras cheias em certo departamento, ou de um certo produto, ele instrui seus compradores conforme a situação e eles aumentam suas ordens de compra para aquele produto. Quando certos produtos não se movem, ele sabe que há pouca demanda (mercado) para eles.

Então, ele abaixa os preços como uma forma de atrair possíveis compradores. Um trader do floor, que está operando em um só ativo ou roda de negociação o dia todo, é como o comprador de apenas um departamento da loja. Ele vê mais rapidamente do que qualquer outro a demanda por aquele tipo de produto, mas não tem como compará-lo ao que pode ter forte ou fraca demanda em outras partes da loja.

Este trader pode estar operando comprado na ação da Union Pacific, que tem uma forte tendência de alta quando, de repente, uma queda em uma outra ação enfraquece o mercado para a Union Pacific e ele será forçado a competir com outros que têm ações para vender.

Vantagens do Tape Reader

O Tape Reader, por outro lado, do alto de seu escritório, observando a fita, aproveita-se de uma “visão de águia”, ou seja, uma visão do campo inteiro. Quando uma fraqueza importante se desenvolve em qualquer canto do mercado, ele é rápido em notar a mudança, pesá-la e atuar de acordo.

Outra vantagem a favor do Tape Reader é que a fita revela as notícias minutos, horas e dias antes dos tickers de notícias ou dos jornais e antes que elas possam se tornar uma “fofoca generalizada”. Tudo, seja uma guerra estrangeira, uma distribuição de dividendos, uma decisão da Suprema Corte ou até mesmo uma devastação causada pelo bicudo-do-algodoeiro, é refletido primeiro na fita.

O insider, ao saber que um dividendo está para saltar de 6% para 10%, mostra sua mão na fita quando ele começa a acumular a ação, e o investidor com 100 ações para vender faz sua impressão fracionada sobre o preço do mercado.

O mercado é como uma roda girando lentamente. Se a roda vai continuar rodando na mesma direção, ficar parada ou reverter, depende inteiramente das forças que estão em contato com ela. Mesmo quando este contato é interrompido e nada permanece para afetar mais o seu curso, a roda mantém certo impulso dado pela mais recente força dominante e gira até parar ou ser submetida a outras influências.

Manipulação

O elemento de manipulação não precisa desencorajar ninguém. Manipuladores são como traders gigantes, usando enormes botas de borracha. Um ouvido treinado pode detectar o constante “chomp, chomp” conforme eles andam e suas pegadas são reconhecidas nas enormes quantidades de ações que aparecem na fita.

Os pequenos traders têm a liberdade de seguir “nas pontas dos pés” para onde quer que estas pegadas deixadas na fita levem, mas devem ser cuidadosos para que os gigantes não se virem rapidamente contra eles.

O Tape Reader tem muitas vantagens sobre o investidor de longo prazo. Ele nunca se aventura longe da costa. Isto é, ele opera com um stop curto, nunca se expondo a grandes perdas. Acidentes ou catástrofes não podem feri-lo seriamente, porque ele pode reverter sua posição em um instante e seguir o fluxo recém-formado, do início ao fim. Conforme sua posição, seja ela comprada ou vendida, é confirmada e enfatizada, ele pode aumentar seu lote, aproveitando-se assim da vantagem obtida.

O autêntico Tape Reader não se preocupa em carregar suas ações após o término do dia. A fita fica silenciosa nessa hora e ele só sabe o que fazer quando ela lhe diz. Algo pode acontecer à meia-noite e estragar sua perspectiva de mercado para o dia seguinte, mas ele não deixa nada ao acaso, por isso prefere estar como uma folha em branco quando o gongo das três da tarde bate. Agindo assim ele evita a cobrança de juros, reduzindo a porcentagem contra ele a uma proporção considerável.

O Tape Reader é como um vendedor de fruta que, a cada manhã, provê a si mesmo com um estoque dos melhores produtos da estação e pelos quais exista a maior demanda. Ele paga à vista e vende sua mercadoria o mais rápido possível, com um lucro variando de 50% a 100% em relação aos custos.

Se ele não vender tudo no mesmo dia, tendo que manter seu estoque durante a noite, isto lhe causa perdas por conta do apodrecimento. Isto é equivalente à taxa de juros diária cobrada do trader que carrega suas posições. O vendedor de frutas tem sucesso porque ele sabe o que comprar, quando comprar e onde e como vender.

Mas há dias chuvosos, quando ele não pode sair para vender seus produtos, dias em que os compradores não aparecem, dias quando ele pode ser preso ou multado por um fiscal mal-intencionado ou suas mercadorias acabam espalhadas pela rodovia devido a um caminhoneiro descuidado.

Períodos de Perdas

Wall Street vai rapidamente mostrar situações semelhantes a estas ao Tape Reader. Ele arrisca $100 para ganhar $200 e, conforme o mercado vai a seu favor, seu risco é reduzido. Mas há momentos nos quais ele fica à deriva, com suas ações “deteriorando”. Ou o mercado fica tão instável que ele não sabe como agir. Ele é pego em seu stop ou fica sem saber como reagir em um mercado morto. Ele sofre uma série de perdas ou é obrigado a se afastar da fita, bem na hora que as oportunidades ocorrem. Suas análises são completamente frustradas devido a algum evento imprevisto, seu capital é arruinado por overtrading ou por um julgamento equivocado.

O vendedor não espera comprar uma caixa de maçãs por $3 e vender no mesmo dia por $300. Ele espera obter de nada a $3 por dia. Ele depende de um lucro pequeno, mas certo de que irá, na média, em torno de uma semana ou um mês, pagá-lo por seu tempo e trabalho. Esse é o objetivo do Tape Reader, obter um lucro médio, entre ganhos e perdas. Em um mês de operações, ele pode ganhar $4,000 e perder $3,000, obtendo assim um lucro líquido de $1,000 pelo seu trabalho. Se ele conseguir manter essa média, operando em lotes de 100 ações, por exemplo, por todo o ano, ele só tem de aumentar sua unidade para 200, 300 e 500 ações ou mais e os resultados serão tremendos.

A quantidade de capital ou o tamanho das ordens é de importância secundária a essa pergunta:

Você consegue operar em todas as condições de mercado e ainda assim sair com lucro, apesar das perdas, comissões etc.?

Se sim, você está se tornando proficiente na arte do Tape Reading. Se você pode operar tendo apenas uma pequena perda por dia, ou sair empatado, você está chegando lá rapidamente.

Um Tape Reader abomina informações que possam atrapalhá-lo e segue um plano definido e completamente testado, o qual se torna sua segunda natureza depois de meses e anos de prática. Sua mente forma hábitos que operam automaticamente, guiando suas aventuras no mercado.

A longa prática vai fazer o Tape Reader tão proficiente em prever os eventos no mercado que sua intuição será reforçada pela lógica, razão e análise.

O Scalper

Aqui encontramos as características que distinguem o Tape Reader do Scalper. Este último é essencialmente alguém que tenta ganhar um ponto ou dois, “sem rima ou razão”. Ele não se importa como, contanto que ele ganhe.

O Scalper vai operar baseado numa dica, num olhar, num boato, no que ele pensa ou no que um amigo de um amigo do J.P.Morgan disse. O Tape Reader desenvolve a si mesmo em uma automação, que toma nota de uma situação, pesa-a, analisa-a, decide um caminho a seguir e envia uma ordem.

Não há aceleração da pulsação, não há nervosismo, não há expectativas ou frustrações. O resultado de suas operações não produz nem euforia, nem depressão. Há equanimidade antes, durante e depois do trade.

O Scalper é como um carro com a parte traseira cortada, janelas barulhentas e que anda balançando, com forte tendência para sair da pista.

O Tape Reader, por outro lado, é como um Pullman coach, que viaja suavemente nos trilhos da fita, adquirindo direção e velocidade com o motor do mercado e não sendo influenciado por mais nada além disso.

Qualificações do Tape Reader

Tendo então descrito, de um modo geral, nosso Tape Reader ideal, vamos agora definir suas qualificações necessárias.

Primeiramente, ele deve ser absolutamente autossuficiente. Uma pessoa dependente, cujos julgamentos necessitam de opiniões alheias, se verá prejudicada por mil influências externas. Nas situações críticas, seu julgamento será inútil.

O trader profissional deve ser capaz de dizer: “Os fatos estão diante de mim, minha análise da situação é essa. Portanto, eu vou fazer isto e isto”.

Além disso, ele deve estar familiarizado com as tecnicidades do mercado, para que cada incidente que afete os preços receba seu devido peso. Ele deve conhecer a história e a condição financeira das companhias em cujas ações ele está operando, a forma como os manipuladores agem e os diferentes tipos de mercado.

Deve ser capaz de medir os efeitos de notícias e rumores, saber quando e em quais ações é melhor operar e medir as forças por trás delas. Deve saber quando cortar uma perda e quando realizar um lucro.

Conhecimento de Mercado

Ele deve estudar os variados movimentos do mercado e saber onde o mercado e as várias ações estão, reconhecer a inerente fraqueza ou força nos preços e entender a base ou lógica de suas oscilações. Ele deve também reconhecer os pontos de reversão do mercado e ver, no “olho de sua mente”, o que está acontecendo no floor.

Nervos e Paciência

Deve ter nervos para suportar uma sequência de perdas, persistência para se manter no trabalho durante períodos adversos, autocontrole para evitar o overtrading e uma impassível disposição para se manter equilibrado em todos os momentos.

Reclusão

Para obter a concentração perfeita e se proteger de dicas, fofocas e outras influências que são abundantes no escritório de uma corretora, ele deve, se possível, se isolar em um escritório particular. Uma pequena sala com um ticker, uma mesa e uma conexão de telefone particular com ligação direta com sua corretora é tudo que ele precisa.

Seu trabalho exige um equilíbrio tão delicado de suas faculdades mentais, que até uma leve influência pode jogar os resultados contra o trader. Ele pode dizer: “Nada me influencia”, mas inconscientemente isso afeta seu julgamento ao saber que outro operador está vendendo no ponto onde ele acha que as ações deveriam ser compradas.

O mero pensamento “Ele pode estar certo” tem uma influência dissuasiva sobre ele, ele hesita e a oportunidade é perdida. Não importa como o mercado vai seguir a partir daquele ponto, ele já perdeu uma engrenagem e sua “maquinaria mental” está fora do eixo.

O silêncio, portanto, é um lubrificante muito necessário para a mente de um Tape Reader. A conveniência de ter mesmo um ticker de notícias na sala é um assunto discutível. A fita conta o presente e o futuro do mercado. Por outro lado, o ticker de notícias registra o que já aconteceu. Ele anuncia a causa de um efeito que já foi mais ou menos sentido pelo mercado. O dinheiro é ganho no Tape Reading pela antecipação do que está por vir e não por esperar até que aconteça e ir com a massa.

Notícias

O efeito das notícias é uma proposição completamente diferente. Luz considerável é lançada sobre a força ou fraqueza técnica do mercado e de ações especiais, por causa das movimentações que acontecem em função de notícias importantes.

No momento, parece-nos que um ticker de notícias pode até ser admitido no nosso “santuário de trades”, contanto que a seus assuntos lhe seja dada apenas a importância devida.

Nossa Tarefa

Ao finalizar esta introdução, queremos deixar clara nossa tarefa ao escrever este livro: Desenvolver uma metodologia prática, que qualquer trader possa usar em suas operações diárias e na qual aqueles em diversos níveis de proficiência na arte do Tape Reading possam encontrar valor e ajuda.

Nós consideraremos todos os fatores de mercado de vital importância para o Tape Reading, bem como os métodos usados pelos experts. Estes serão ilustrados por reproduções da fita. Todo esforço será feito para produzir algo de valor definitivo e tangível para aqueles que atualmente ainda se encontram operando de forma aleatória.

Similar Posts